‘League of Legends’: "Não é ódio pessoal, é abuso de poder", diz Likkrit após suspensão


Likkrit foi suspenso por seis meses após 'difamar' a Riot e a a sua região Riot Games

A polêmica suspensão de Kirill "Likkrit" Malofeyev segue rendendo assunto. O jogador foi a público mais uma vez para falar sobre sua punição e consequente aposentadoria, mas não colocou a Riot Games como única culpada.
“O motivo que isso [a fala do jogador] se tornou tão grande é que o Cypersport [site russo] reportou algo com um ‘bait’ muito grande”, afirmou Likkrit em entrevista ao Dot Esports.
“Eles disseram que eu falei exatamente que a região deveria morrer. Mas o contexto que eu usei estava mais para ‘nossa região deve morrer se isso acontecer’. Você entendeu o ponto”, completou;
O jogador continuou dizendo que a punição seria mais branda, apenas uma multa, mas o chefe do escritório russo da Riot decidiu mostrar “poder pessoal”: “Foi mais ou menos a decisão pessoal dele [o chefe] de me banir, não importa o que”.
“Dessa vez não teve nada de toxicidade [motivo do último ban do jogador], foi ódio pessoal”, acrescentou. “Aliás, não é ódio pessoal, é abuso de poder”, cravou o suporte.
Likkrit afirmou que a decisão de se aposentar se deu pois ele já é “um jogador bem velho”.
“A idade do jogo não é sua idade real. Idade é o quanto tempo você vem jogando. Eu venho jogando por uns 4 anos, desde o início da cena CIS”, completou.
O suporte encerrou a entrevista pedindo para que os fãs não parem de jogar ou assistir League of Legends e ressaltando que a Riot Games é uma boa empresa: “Não é culpa deles que o chefe da Riot russa é um maníaco por poder”, finalizou.